26 de dez de 2011

O Real encontro com Deus

 


Todos nós cristãos conhecemos o nosso herói na fé que foi Abraão, que saiu da sua terra entre a sua parentela, para um lugar onde ele não imaginava ir. Obedecendo a voz do Senhor ele vai. É uma maravilhosa historia a qual não canso de ler e ouvir, e sempre aprendo quando leio sobre Abraão. Era Abrão da idade de noventa e nove anos quando ele teve o seu nome mudado para Abraão. Você já observou que todos aqueles que tiveram um encontro real com Deus obedecendo a sua palavra, todos Deus mudava o nome como também a sua vida e sua história?.
Não foi diferente com o Isaque não era bastante ser filho de Abraão para obter benção embora Deus tenha sido fiel por amor a Abraão, mas Deus também lhe diz:Eu sou o Deus de Abraão, teu pai. Não temas , porque eu sou contigo..Gênesis 26:24..
 
E Isaque foi fiel como o seu pai Abraão tendo também o seu encontro pessoal com Deus.
E Jacó? O que aconteceu? Embora fosse neto de Abraão também com benção garantida por Deus a seu avô,e ao seu pai não foi o suficiente.Teve Jacó um encontro pessoal que mudou sua história e também o seu nome. Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste. Gênesis 32:28.
O que dizer de Saulo, o perseguidor, enquanto caminhava para atacar os crentes em seu belo cavalo? Que também teve o seu nome mudado para Paulo após um encontro pessoal com o Senhor?. Atos 9:4.
Não é bastante ser filho de crente, neto de crente, amigo pessoal de crente, falar o que Deus fez pelos seus pais, seus avôs ou seus conhecidos. Observe que cada um destes heróis da bíblia tiveram uma historia pessoal com Deus, não bastavam só pertencer a família carnal mais todos demonstravam uma comunhão real com Deus.
 
Não basta freqüentar uma denominação, ter o nome entre o rol de membros, é preciso bem mais do que isto, é preciso ter um encontro pessoal com Deus e ter a historia mudada.
 Não basta falar o que Deus fez pelo outros e sim o que ele fez por você ou fará. É algo pessoal como falei.
 
O que Deus tem feito na sua vida?
 
Que possamos falar em nossas orações.
Deus de Abraão, de Isaque, de Jacó, Deus de Antonio, Maria, José, Vera,.....
Tenha hoje você um encontro real com o seu Deus, e entre para a historia..



20 de dez de 2011

Sim ou Não


"Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito

por terreno plano"

(Salmos 143:10).



Como temos reagido diante de Deus, quando as nossas petições não são atendidas? Aceitamos como uma resposta de que não era essa a vontade do Senhor ou reclamamos com Ele por acharmos que não liga para nós e não se importa com as nossas orações?



Todas as nossas inquietudes e todos os nossos anseios devem ser colocados no altar do Senhor com o pedido de que Ele realize em nós a Sua vontade. Nem tudo o que desejamos e sonhamos é, verdadeiramente, bom para nós. Deus é Onisciente e sabe de que precisamos para que nosso coração esteja sempre alegre e nossa vida seja realmente feliz. Quando Ele nos nega o bom é porque tem algo infinitamente melhor para nos dar. Quando pedimos a Ele algo que poderá nos trazer tristeza e frustração a seguir, Ele não nos atende e precisamos entender que não devemos pedir mais. Vivendo em perfeita comunhão com o Senhor, nosso caminho será repleto de satisfação e conquistas.



Deus terá sempre a melhor resposta para você, seja ela "sim" ou "não."


8 de dez de 2011

Religiosidade



"Ai de vós,escribas e fariseus,hipócritas,porque rodeais o mar e a terra para fazer um prosélito;e,uma vez feito,o tornais filho do inferno duas vezes mais que vós" - Mt 23:15


                                            O que é religiosidade?


O homem foi criado na condição de ter uma íntima comunhão com Deus,comunhão esta que foi planejada e que partia do próprio Senhor.
A palavra diz que o próprio Deus visitava diariamente Adão na viração do dia.
Com o pecado e a queda houve uma quebra nessa relação,deixando o homem distante de Deus,e portanto cada vez mais imperfeito.
Nesse processo entra em cena a religião.

Apalavra religião vem do latim "religare",que significa religar. A idéia é que através dela as pessoas são religadas a Deus ,ou seja,uma conduta que leva as pessoas a estarem de novo com Deus. A palavra de Deus nos ensina em  I Tm 2:5 que só há uma ligação entre o homem e Deus,e é Jesus,por isso ser religioso pode parecer algo bom,porém há uma falha fundamental: a substituição.
Não podemos substituir Jesus por uma série de normas religiosa.Além disso ,a religião é algo que parte do homem para Deus,enquanto a relação que Ele deseja ter conosco parte dEle próprio para conosco.

Conhecendo mais sobre a religiosidade

Quando falamos sobre religião,temos também de falar sobre o que a religiosidade acarreta.Alguém que vive uma relação religiosa com Deus não é alguém livre.
Muitos,de forma sincera,querem se achegar a Deus mas são envoltos numa nuvem de regras preestabelecidas que rouba a essência do nosso relacionamento com Ele : o amor
Jesus enfrentou grandes obstáculos impostos por religiosos.
Os fariseus eram conhecedores da lei e dos profetas,os escribas eram copistas da lei,os sacerdotes eram ministros do templo,eram pessoas cheias de religião,porém vazias de Deus.
A religião ,ainda que aparente uma santidade,com rigores e proibições,não pode nos levar a Deus,porém nós vivemos com o Senhor e damos frutos dignos de arrependimento - se vencemos o pecado,não o vencemos porque temos lei,mas porque o Espírito Santo de Deus habita em nós,e Ele é quem nos leva a vencer.






14 de nov de 2011

Santificação



A idéia que temos a respeito de santidade geralmente é uma idéia distorcida pela religiosidade que aprendemos desde cedo.
Ao falarmos de "santo",muitas pessoas logo imaginam alguém com a expressão piedosa e sofrida,ou então alguém que tem poderes sobrenaturais em si mesmo e é capaz de fazer milagres,ou ainda pessoas que jamais errem ou pequem;tanto que é comum ouvirmos a expressão: "Eu não sou santo,eu não sou perfeito;santo,só Deus!"
Na verdade isso é um grande engano.A palavra de Deus diz que todo aquele que tem verdadeiramente a Jesus como seu único Senhor e Salvador é santo - não por sua própria justiça,mas pela justiça de Cristo no Calvário;isso porque a santidade não é um dom nato de alguns seres humanos,nem tem a ver com virtude pessoal,mas sim com uma transformação de caráter feita exclusivamente pelo Espírito Santo de Deus,através de uma entrega.
Santificar significa separar,ou seja,não estar conforme o contexto espiritual em que vivemos,pois o mundo está posto no maligno,mas estar dentro do plano de Deus e ter uma vida diferenciada,não em termos exteriores ou aparentes,mas abandonando aquilo que se praticava de errado,com o auxílio do Espírito Santo de Deus.

É preciso saber que a santificação traz vantagens muito grandes e, ao contrário daquilo que as pessoas dizem,é muito bom ser santo para poder estar perto de Deus.
Tudo aquilo que o pecado pode proporcionar é morte e destruição, embora tenha um grande atrativo e uma máscara de ser inofensivo;porém,para se ter uma vida abundante e vitoriosa é preciso de santidade.

O processo de santificação envolve algumas etapas.

Dentre elas estão: reconhecer os próprios erros,chamar o pecado de pecado,arrepender-se - que significa lamentar profundamente o erro - e após o arrependimento confessar os pecados para obter o perdão de Deus,dispor-se firmemente no coração a não voltar a pecar e,principalmente,entrar em profunda comunhão com o Espírito Santo de Deus.
Um aspecto importantíssimo que temos de ressaltar é que a verdadeira santificação é proveniente do Espírito Santo de Deus,e não de algo que façamos ou deixemos de fazer apenas exteriormente.

"Ser santo é consequência de andarmos com Deus,e não um requisito para isso.Se andarmos com Deus,adquiriremos sua natureza e características.  Ele é santo!"

5 de nov de 2011

A esperança que não desespera


A esperança é o oxigênio que nos mantém vivos.
Quem não tem esperança vegeta, não vive.
Quem passa os anos de sua existência na masmorra do desespero, acorrentado pelo medo e subjugado pelas algemas da ansiedade, conhece apenas uma caricatura da vida.
 A vida verdadeira é timbrada pela esperança, uma esperança tão robusta que espera até mesmo contra esperança. Foi assim com Abraão, o pai da fé. Deus lhe prometeu um filho, em cuja descendência seriam abençoadas todas as famílias da terra. Abraão já estava com o corpo amortecido. Sua mulher, além de estéril, já estava velha demais para conceber.
A promessa de Deus, porém, não havia se caducado.
Contra todas as possibilidades humanas, contra todos os prognósticos da terra, contra todo o bom senso da razão humana, Abraão não duvidou por incredulidade, mas pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus e esperou mesmo contra a esperança, e o milagre aconteceu em sua vida. Isaque nasceu e com ele a esperança de uma descendência numerosa e bendita.

A esperança que não se desespera tem algumas características:

1. Ela está fundamentada não em sentimentos humanos, mas na promessa divina. Abraão não dependia de seus sentimentos, mas confiava na promessa.
Deus havia lhe prometido um filho e essa promessa não havia sido revogada. Abraão já estava velho e seu corpo já estava amortecido, mas esse velho patriarca não confiava no que estava em seu interior, mas naquele que é superior. Não vivemos pelo que sentimos, vivemos agarrados na promessa.
Não devemos nos estribar em nossas emoções instáveis, mas na Palavra estável e inabalável daquele que não pode mentir. As promessas de Deus não podem falhar.
Ele é fiel para cumprir sua Palavra. Devemos tirar os olhos de nós mesmos e colocá-los em Deus. Dele vem a nossa esperança. Ele é a nossa esperança. Nele podemos confiar.

2. Ela está fundamentada não em circunstâncias, mas naquele que governa as circunstâncias.
A fé ri das impossibilidades, pois não é uma conjectura hipotética, mas uma certeza experimental. A fé não lida com possibilidades, mas com convicção. O objeto da fé não está no homem, mas em Deus. A fé não contempla as circunstâncias, mas olha para aquele que está no controle das circunstâncias. Abraão sabia que Deus poderia fortalecer seu corpo e ressuscitar a fertilidade no ventre de sua mulher. Sabia que o filho da promessa não seria fruto apenas de um nascimento natural, mas, sobretudo, de uma ação sobrenatural. A esperança que não se desespera não olha ao redor, olha para cima; não vê as circunstâncias, comtempla o próprio Deus que está no controle das circunstâncias.

3. Ela está fundamentada não nas ações humanas, mas nas intervenções divinas. Abraão e Sara fraquejaram por um tempo na espera do filho da promessa. O resultado dessa pressa foi o nascimento de Ismael. A ação humana sem a condução divina resulta em sofrimento na terra, mas não em derrota no céu.
O plano do homem pode ser atabalhoado, mas o plano de Deus não pode ser frustrado. Deus esperou Abraão chegar a seu limite máximo antes de agir. Esperou que todas as possibilidades da terra cessassem antes de realizar seu plano. Então, a promessa se cumpriu, o milagre aconteceu e Isaque nasceu.
O limite do homem não limita Deus.
 A impossibilidade do homem não ameaça Deus, pois os impossíveis do homem são possíveis para Deus. Quando o homem chega ao fim dos seus recursos, Deus ainda tem à sua disposição toda a suprema grandeza do seu poder.
Deus faz assim para que coloquemos nele toda a nossa confiança, para que tenhamos nele toda a nossa alegria e para que dediquemos a ele toda a glória devida ao seu nome.

2 de nov de 2011

Os três marcos na vida do crente



Indo ao getsemani passando por transformação


Temos visto que Deus age através de um evento, que é algo marcante, mas também vimos que isso não é suficiente. O processo em nossa vida tem que ser estabelecido no sobrenatural e requer decisão e continuidade. Quem não persevera não cresce espiritualmente, não deixa de ser carnal, não fica livre do pecado.
Devemos entender que ninguém consegue tudo: ou teremos santidade ou as “delícias” do mundo, ou a preguiça ou o sucesso. Sejamos simples, mas astutos!

Vejamos 3 momentos-chave na vida de Jesus (Mt 26, a partir do verso 36) pelos quais Deus também quer nos levar:

Primeiro momento:  Getsêmani

Getsêmani é um jardim cheio de videiras e oliveiras, situado a leste de Jerusalém, no sopé do monte das Oliveiras. O lugar para onde Jesus tinha o costume de se retirar. O jardim onde ocorreu a cena de sua agonia. Representa o lugar da decisão. Lá você se tornará maduro, seguro, paciente, descomplicado. Mas, muitos se refreiam e não se entregam totalmente.
Estar no Getsêmani é dar as costas para o passado, perdoar, crescer, avançar e lutar contra o que nos oprime. Mas quem se guarda, preservando o coração, não avançará. Temos que nos entregar por inteiro. É impossível ter nosso caráter transformado, nossa vida resolvida, em qualquer área, sem estarmos por inteiro no Getsêmani.

Mas o que é Getsêmani?
 É o lagar onde as azeitonas eram prensadas (esmagadas) para a extração do azeite, óleo extremamente importante para o povo de Israel.
Devemos aprender a nos relacionar com as pessoas, reconhecendo que elas podem ser uma grande alegria ou um grande desgaste.
Devemos escolher amar incondicionalmente, como Jesus, que amou Judas mesmo sabendo que seria traído por ele. Deus trabalha com a intenção de nos fazer colunas em Sua casa, e estabelecerá esse marco quando formos menos exigentes e aceitarmos que alguns sejam tolos, outros carnais, explosivos, teimosos, procrastinadores, lenientes, etc…
Getsêmani é o lugar da virada em sua vida, marco de conquista da vitória do amor incondicional. Jesus foi ali para orar e orou até alta madrugada. Esse princípio diz que precisamos sair do “curto-circuito” correndo para Deus, aprendendo a canalizar para Ele, através da oração, toda a nossa frustração, ansiedade e necessidades.
Se o Evangelho no qual cremos não nos conduz à paz, a um sono tranqüilo, provavelmente não aprendemos a descansar e entregar tudo ao Senhor.
 Orar é entregar tudo a Ele.
Há coisas que são insolúveis e é injusto viver frustrado por coisas que dependem de outros. Precisamos aprender a lidar com as pessoas. Jesus sabia que ia morrer.
Nós, no Getsêmani, estamos na fila da morte.
A principal crise de Jesus não foi a cruz, mas a agonia do Getsêmani, que O fez transpirar sangue. Nós chegamos até o drama, mas não entregamos tudo; perdoamos, mas retornamos à mesma questão quando irritados, ou explodimos sem razão porque acumulamos insatisfações. Até vamos para a cruz, mas como o porco, gritando, não como Jesus, que como ovelha muda, foi ao matadouro.
Em nossa luta contra o pecado, não temos coragem de ir até o sangue (Hb 12.4)
.
O Getsêmani é um lugar de prensar azeitonas, das quais se extrai 5 tipos de azeite (óleo), de acordo com a pressão exercida sobre elas:

O primeiro óleo a ser extraído é o que serve de alimento para as pessoas. Somos algo tragável e de bom propósito para os outros;
O segundo, para iluminação, usado em lamparinas. A luz representa revelação. É Deus nos usando para aconselhamento, com percepções que estão ocultas para outros;

O terceiro destinava-se ao preparo de ungüento, que alivia e impede a proliferação de bactérias nas feridas. O azeite deve ser puro senão não cura
.
Depois, o óleo da unção, que quebra o jugo e traz capacitação de Deus;

Por fim, da borra restante fazia-se um tipo de sabão.

Até o fim, somos canal de Deus para limpeza e restauração de vidas.
Não é possível existir cristianismo sem cruz. Se não conhecemos a cruz, não conhecemos o eixo do cristianismo. Não é a nossa vontade, mas o propósito de Deus que deve prevalecer.

Segundo momento:   Gólgota
 Gólgota é o nome grego do lugar da crucificação de Cristo. Em aramaico é”gulgalta”, em hebraico, “gulgoleth”, e quer dizer caveira. Não queremos nada com o Getsêmani nem com o Gólgota, mas queremos Pentecostes (milagres).
Mas, é perdendo que ganhamos. Quanto mais alto o caminho ministerial, mais puro será o azeite retirado por Jesus. Desejamos o fruto, mas não queremos ouvir falar de morte; queremos um cristianismo que não mexa com nosso ego, e isso não existe de verdade.
Nossa sociedade não aceita a mensagem da cruz.
Mas, sempre que sentirmos insatisafação e pedirmos mais de Deus, Ele nos mostrará a cruz (o centro do universo).
Quando Jesus foi levantado no madeiro, manifestou-se aos homens.

Há 3 maneiras de irmos para a cruz (Mt 27:30): como Jesus, como o ladrão ou como Simão, o cireneu, murmurando e achando que o problema era do outro. O único modo de mudar é chegar diante de Deus com nossas questões e pedir: Senhor, eu quero crescer! Que Deus nos mostre onde é preciso morrer!

Terceiro momento:   Pentecostes

Também conhecida como Festa das Primícias, na Festa de Pentecostes toda a colheita era dedicada a Deus. Também marca a descida do Espírito Santo (Atos 2). Já dissemos que sem Getsêmani e Gólgota não há Pentecostes.
Isto tem a ver com obediência, disposição de permanecer ATÉ O FIM.
Devemos morrer para nós mesmos, o que não significa perder a individualidade, mas abraçar a unidade.
Precisamos permanecer até que, libertos do pecado, andemos naturalmente em unidade. Jesus nos amou quando ainda éramos pecadores, sem pedir nada em troca. Esse é o nosso modelo.
A salvação é pela graça. Representa que Jesus nos ressuscitou juntamente com Ele, e nos fez assentar nas regiões celestiais em Cristo Jesus (Ef 2.6).
Assim, tanto no Getsêmani como no Gólgota ou em Pentecostes, nEle fomos estabelecidos para governar.

Quantos querem viver esses 3 marcos e reinar com Cristo?

26 de out de 2011

Maldição da Confusão




O diabo deseja a confusão em sua vida e ela nasce pela opressão do maligno.
 Muitas pessoas se tornam confusas porque não crêem em Deus. O diabo tenta te dizer que Deus não está com você e os caminhos que ele te apresenta são contrários a Deus. A confusão que o diabo coloca em sua vida é aquela para que você ache que Deus não está a seu favor.
Deuteronômio 28: 20

A confusão é o ambiente favorável para ação do diabo na destruição de sua vida, com obras obscuras, mal explicadas, etc.; quando você toma decisões sem conhecer os fatos. As decisões tomadas sob pressão são sempre as mais erradas. E é no meio da confusão que o inimigo te faz ficar desequilibrado em seus sentimentos. A sua alma fica contaminada na confusão e você não consegue agir segundo a ordem do Espírito, com discernimento.
É quando você pensa que está longe de Deus que o diabo age, te levando ao caminho do pecado.
I Coríntios 2: 11-15

Deus deu a você a oportunidade de ter a mente de Cristo.
I Coríntios 14: 33

Não permita que o diabo te leve a decidir sob pressão. O Espírito de Deus te transforma e vai colocar paz no seu interior. Você não vai mais ser confuso e vai discernir todas as coisas.
Isaías 42: 16

Você não nasceu para andar confuso. Você foi tirado das trevas e transportado para um Reino de Amor.


As características da transformação que Deus vai fazer em sua vida.

1.    Mesmo em meio à confusão do maligno, Deus te mostrará o que fazer.
I Samuel 30: 6-8
Você tem uma resposta que vem dos céus, que é a voz do Espírito, que vai te direcionar. Não deixe que a perturbação ou seu coração fale mais alto. Deus tirará a confusão para que você tome decisões claras.

2.    Você recebe o espírito de revelação e de conselho.
Gênesis 41: 8, 15-37
Você tem comunhão com Deus e com o Espírito, e a confusão não tem poder em sua vida. O Senhor te abrirá portas e você verá uma grande transformação em sua vida.

3.    O Senhor te colocará por caminhos onde todos pensarão que você é “louco”. Mas, nos caminhos do Senhor, haverão estratégias sobrenaturais.
Êxodo 14: 1-3
Prepare-se. Deus colocará paz em seu coração e transformará os seus caminhos. Quando você está confuso, o diabo sabe onde agir, mas quando você se transforma e anda nos caminhos do Espírito, é o diabo que entra em confusão.
Salmo 1: 1

7 Bençãos na vida daquele que é transformado

1.    Deus te fará conquistar grandes fortalezas. Ele te dará estratégias.
Juízes 6

2.    Você vai retomar todas as suas concessões.
II Samuel 5: 6-10

3.    Você vai prosperar em meio ao roubo e a tentativa do diabo em te escravizar.
Gênesis 30: 37-43

4.    Você verá diante de seus olhos a cura de quadros de morte.
Êxodo 15: 27

5.    Você verá a multiplicação da farinha e do azeite pela sua obediência.
Números 5

6.    O louvor será a tua arma de vitória e transformação.
II Crônicas 20: 17-22

7.    O diabo não vai te achar! Entre você e o inimigo há uma rocha, que é Jesus Cristo.
I Samuel 23: 14, 26

Deus te faz hoje um estrategista, que anda no poder da Palavra e na revelação do Espírito.

Amém?

17 de out de 2011

A incerteza das riquezas

 


"Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos concede abundantemente todas as coisas para delas gozarmos"
(1 Timóteo 6:17).

Um jovem estava conversando com um homem de idade e o assunto era riquezas.
 O velho perguntou ao moço: "Quando um homem se torna suficientemente rico?"
 O moço respondeu: "Quando ele tiver um milhão de dólares".
 O velho disse:"Não". "Dois milhões?" "Não". "Dez milhões?" "Não". "cem milhões?"
 O jovem pensou que com essa quantia encerraria a questão. Mas o velho insistiu: "Não".
 O moço desistiu e pediu ao velho que lhe dissesse o quanto seria necessário para um homem ser suficientemente rico.
 O velho, então, respondeu: "Quando ele tiver um pouco mais do que já tem, ou seja, nunca."

É estranho verificar que algumas pessoas nunca julgam ter o suficiente do mundo. Elas sempre estão querendo mais e, por isso, não se sentem felizes. As pessoas que tem, verdadeiramente, Jesus no coração, mesmo que não tenham muito, crêem que têm o suficiente e, por isso, sentem-se alegres e satisfeitas.

O mundo oferece muitas coisas aos incautos. Estes, seduzidos, enveredam por caminhos que julgam serem os da felicidade. Mas ela não chega nunca, e nunca chegará. Cada objetivo alcançado exige algo mais. E quanto mais alcançam metas, mais metas ainda precisam ser alcançadas.
 Nunca estão e nunca estarão satisfeitos.

A riqueza de Deus é sentida tanto quando temos pouco como quando temos muito. Não importa a quantidade, a presença do Senhor nos torna suficientemente felizes. Se eu tenho pouco, sei que Deus me abençoará e o pouco será suficiente para alegrar meu coração. Se tenho muito, sinto-me especialmente abençoado e sei que poderei compartilhar a minha bênção com muitos outros. Sei que a salvação é a minha maior riqueza e eu poderei compartilhar a minha experiência com um número ilimitado de pessoas sem perder esse grande tesouro.

Não almeje riquezas incertas. Você será sempre rico quando estiver satisfeito com o que Deus lhe dá.


Quando........





Quando estiver em dificuldade
E pensar em desistir,
Lembre-se dos obstáculos
Que já superou.


OLHE PARA TRÁS.


Se tropeçar e cair,levante,
Não fique prostrado,
Esqueça o passado.


OLHE PARA FRENTE.


Ao sentir-se orgulhoso,
Por alguma realização pessoal,
Sonde suas motivações.


OLHE PARA DENTRO.



Antes que o egoísmo o domine,
Enquanto seu coração é sensível,
Socorra aos que o cercam.


OLHE PARA OS LADOS.


Na escalada rumo às altas posições
No afã de concretizar seus sonhos,
Observe se não está pisando em alguém,


OLHE PARA BAIXO.


Em todos os momentos da vida,
Seja qual for sua atividade,
Busque a aprovação de Deus!



OLHE PARA CIMA.




"Nunca se afaste de seus sonhos,pois se eles se forem,você continuara vivendo,mas terá deixado de existir".


Que Deus o abençoe ....







1 de out de 2011

Vá até o fim




Desembaraçando-nos de (despojando-nos e deixando de lado) todo peso (desnecessário; ou dificuldades) e do pecado que tenazmente (hábil e astutamente) nos assedia (e embaraça), corramos, com perseverança (paciência, firmeza e persistência ativa), a carreira que nos está
proposta (colocada diante de cada um de nós). HEBREUS 12.1


Quando você começa sua jornada rumo à plenitude com Deus, geralmente sua vida está toda embaraçada.
 À medida que você permite que Deus aja, Ele começa a endireitar sua vida ao desatar um nó de cada vez.
Você é tentado a fugir de seus problemas, mas Deus diz que você deve enfrentá-los.
A boa nova é que Jesus prometeu que você nunca terá de enfrentá-los sozinho.

Ele sempre estará ali para ajudá-lo em cada situação.

Ele disse: “Eu sou o caminho,siga-me”.

Quando você decide seguir a Jesus, logo descobre que Ele nunca recuou por causa do medo.

O Senhor sempre segue em frente até a linha de chegada.


Deus os abençoe.

29 de set de 2011







EU POSSO...


Mesmo que o Mundo caísse
e sobre mim explodisse,destruindo o que era nosso,
EU POSSO...
Mesmo que eu me desabasse,e nada mais me sobrasse,se não ver tudo em destroços,
EU POSSO...
Mesmo que abismos medonhos,enterrem todos os meus sonhos,nas profundezas de um poço,
EU POSSO...
Mesmo que a fome do mundo caia em mim nesse segundo,ainda assim hoje eu almoço,
EU POSSO...
Mesmo que a minha doença seja grave, de nascença,pelo poder do Pai Nosso,
EU POSSO...
Mesmo que um grande fracasso queira barrar o meu passo,eu não paro, eu não tropeço,
EU POSSO...
Mesmo que eu seja um vencido,muito cedo envelhecido eu subo,eu sigo, eu remoço,
EU POSSO...

Eu Posso... iluminar o meu caminho,eu posso estender a mão ao meu vizinho.



Eu Posso... encher de amor o coração e fazer desta vida uma canção.



Eu Posso... é a força da energia que explode em mim e se irradia,



Eu Posso... é a força da divindade que produz em mim a realidade.



Eu Posso... renovar minha saúde pois na vida não há nada que não se mude.



Eu Posso... é a oração benditada minha força infinita.



Eu Posso... perdoar meu inimigo porque vem a mim tudo o que eu bendigo.



Eu Posso... Eu Posso... Eu Posso...




TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE...!!




Amém !!

19 de set de 2011







VOCÊ....

Você corre, almoça, trabalha, canta, chora, ama.


Você sorrí, mas nunca me chama.


Você se entristece mas depois se acalma, mas nunca me agradece.


Você caminha, sobe, desce escadas, e nunca se preocupa comigo.


Você tem tudo e não me dá nada.


Você sente amor, ódio, sente tudo, menos minha presença.


Você tem os sentidos perfeitos, mas nunca os usa por mim.


Você estuda e não me entende, ganha e não me ajuda, canta e não me alegra.


Você é tão inteligente e não sabe nada de mim.


Você reclama dos meus tratos, mas não valoriza o que eu faço por você. Se você está triste, me culpa por isto, mas se está alegre, não me deixa participar de sua felicidade


Você conhece tanta gente importante, mas não conhece a mim, que o considera tão importante.


Você faz o que os outros ordenam, mas não faz o que eu lhe peço com humildade.Se você não subiu na vida, descarrega sobre mim toda sua ira, mas se você é importante pisa nos menos favorecidos.


Você quebra tantos galhos, mas não tira um espinho de minha testa.


Você entende todas as transações do mundo mas não entende minha mensagem.


Você reclama tanto da vida, mas não sabe que a minha é triste por sua causa.


Você baixa os olhos quando um superior lhe fala mas não levanta esses mesmos olhos quando lhe falo de meu amor,


Você fala às pessoas e não sabe que conheço toda sua vida.


Você enfrenta muitos obstáculos na vida, é forte, mas que pena, embora não admita sei que você tem medo de mim.


Você defende seu time, seu ator, mas não me defende no meio de seus amigos.
Você corre com seu carro, mas nunca corre para meus braços.


Você faz diversas coisas escondidas e nem se dá conta que estou te observando.


Você não sente vergonha ao se despir perante alguém, mas sente vergonha ao tirar sua máscara diante de mim.


Você costuma ?às vezes? falar do que fiz, mas nunca me deu oportunidade de falar o que você fez.


Você é um corpo no mundo, e eu sou um mundo em seu corpo.


Eu sou alguém que todos os dias bate à sua porta e pergunta: Tem lugar para mim na sua casa, na sua vida, no seu coração ?


Eu estou presente nestas linhas que você por curiosidade, começou a ler.




Eu sou Jesus Cristo.




Quero simplesmente que você me aceite como amigo, e me confesse como Salvador e Senhor.




"Se com a tua boca confesardes a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo." - Romanos 10:9






Reflita sobre isso !


11 de ago de 2011

Divertimento




A Bíblia dá-nos um critério para escolher qualquer tipo de divertimento, incluindo livros, música, televisão e filmes. 
A Bíblia diz em Filipenses 4:8 “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.” 
Evitai actividades que sejam inapropriadas. 
A Bíblia diz em Salmos 101:3 “Não porei coisa torpe diante dos meus olhos; aborreço as ações daqueles que se desviam; isso não se apagará a mim.” 
Não é possível desfrutar de muitos divertimentos deste mundo e ao mesmo tempo manter uma amizade com Deus. 
A Bíblia diz em Tiago 4:4 “Infiéis, não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” 
Quais são alguns dos divertimentos impios deste mundo? 
A Bíblia diz em Gálatas 5:19-21 “Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.” 
A Bíblia expande a definição de prazeres e divertimento mundanos. 
A Bíblia diz em 1 João 2:15-17 “Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vem do Pai, mas sim do mundo. Ora, o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre.” 
Tudo o que fazemos deve ser feito em harmonia com o nome de Cristo. 
A Bíblia diz em Colossenses 3:17 “E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.” 

5 de ago de 2011

Os Desertos Necessários



      
   “Eu os tirei do Egito e os levei para o deserto” – Ez 20.10
         A palavra “deserto” vem do latim desertu e significa “lugar solitário” ou “de solidão”; lugar ermo.
         O povo de Israel enfrentou o deserto em sua caminhada à terra prometida. Curiosamente o deserto surge na vida dos israelitas após 400 anos de escravidão egípcia e tem a duração de 40 anos. 
O trajeto do Egito à Canaã, terra prometida por Deus aos filhos de Israel, levaria no máximo 40 dias para ser completado. 
Mas Israel levou 40 anos. Quem foi o responsável por tamanho equívoco? Moisés? Os seus auxiliares? A falta de um bom GPS?
         Primeiramente, não se tratou de um equívoco, mas de uma experiência criada propositalmente; e não teve nada a ver com falha humana, nem com ação maligna, mas com o próprio Deus.
         Centenas de anos após a vivência dessa experiência, Deus chama o profeta Ezequiel e revela:


“Você sabe quem estava por detrás daquele aparente equívoco que levou Israel para o deserto, depois de 400 anos de Egito?
 Eu mesmo. Fui eu quem levou Israel para o deserto. Eu estava vendo as abominações que eles estavam cometendo e precisava deixá-los cara-a-cara comigo, fazê-los passar debaixo do meu cajado (objeto que simboliza o cuidado e a orientação pastoral) e se sujeitarem à disciplina da aliança que foi estabelecida entre nós” (Paráfrase de Ezequiel 20).

         Interessante é observar que o povo murmurou contra Moisés e o acusou de ser o responsável por toda aquela experiência desértica. Muitos se lembraram das cebolas do Egito, com forte expressão de saudade. Eles não conseguiam discernir, e não podiam discernir, porque eram carnais, que a experiência do deserto não tinha a ver com Moisés, mas com Deus.
         Sabemos que a geração que entrou em Canaã não foi a mesma que saiu do Egito, pois a geração que deixara o Egito morreu no deserto em virtude de terem murmurado contra o Deus Eterno.
         Quando enfrentamos momentos difíceis, é comum perguntarmos por que os estamos experimentando; queremos encontrar uma razão, algo que explique o que estamos passando. 
Contudo, quando lemos o capítulo 20 do livro do profeta Ezequiel e vemos a experiência de Israel no deserto, provocada pelo próprio Deus, discernimos que muitos momentos de provação nos são permitidos, não para o nosso sofrimento, mas   para o nosso crescimento. É que chamamos de “desertos necessários”.         É um paradoxo. Mas nenhum de nós amadurece emocional ou espiritualmente se tudo vai bem. Precisamos passar por momentos conflitantes para nos desenvolver como pessoas. Isso acontece desde o parto, essa experiência estranhamente dolorosa que nos tira do anonimato aconchegante do útero e nos expulsa para uma realidade estranha. Choramos. Não por causa das palmadas do médico, nem por causa da dor da primeira respiração, comparada à inalação de ácido sulfúrico. Choramos por termos perdido o lugar que nos conferia segurança e comodidade. Mas, não fosse essa dolorosa experiência, não haveria nascimento, nem crescimento, nem desenvolvimento. Apenas morte.
         Deus viu que o povo precisava amadurecer antes de adentrar a terra prometida; com efeito, Israel também precisava se livrar dos vícios adquiridos em 400 anos de escravidão. 
Se eles tivessem saído do Egito e entrado em Canaã, um mês e meio depois, eles teriam estragado Canaã.
         Do mesmo modo, nós. Se Deus nos abençoar no exato momento em que suplicamos, é certo que não saberemos aproveitá-las e desfrutá-las adequadamente. A imaturidade estraga as bênçãos de Deus.
         Se você está passando por um momento difícil em sua vida, não murmure, nem acuse; apenas ore e agradeça a Deus pela grande oportunidade que Ele está lhe concedendo de crescer um pouco mais. Veja cada luta ou provação como um deserto necessário em sua vida. Ao invés de perguntar “por quê?”, pergunte “para quê?”
. Pois há sempre um propósito divino por detrás de cada sofrimento.
         Certa vez, Pedro disse a Jesus: “Mestre, eu não entendo o que o Senhor está fazendo?”. Jesus lhe respondeu: “O que você não compreende hoje, compreenderá amanhã” 
(João 13.6,7).
         Talvez você não consiga compreender as coisas que estão lhe acontecendo hoje; mas, descanse em Deus. O deserto vai passar e, se você o encarou com a humildade de quem conhece e confia em Deus, vai perceber o quanto o deserto foi necessário à sua vida.
         “Senhor, ajuda-nos a ver cada problema como uma oportunidade de crescimento e amadurecimento. Livra-nos da murmuração que nos torna amargos e mata a nossa esperança, e nos faz acreditar mais no poder do teu amor, do que no poder destrutivo das circunstâncias.
 Por Jesus, nosso Senhor e Salvador. Amém”.


15 de jul de 2011

O que é Igreja ?



Igreja - O Corpo de Cristo

".......sobre esta pedra edificarei a minha igreja,e as portas do inferno não prevalecerão contra ela"
(Mt 16:18)

A palavra igreja vem do termo grego "Eclésia",que significa chamados para fora.O sentido é que a Igreja é a comunidade formada por aqueles que foram chamados das trevas para a luz de Jesus Cristo,e a partir daí sair do comodismo espiritual para voltar e buscar as vidas que ainda estão lá.
Fomos chamados para sair do mundo,espiritualmente falando,e para tirarmos dele as pessoas.
Em várias passagens bíblicas a igreja é descrita como o Corpo de Cristo,que é o seu cabeça - vejamos por quê:  Assim como um corpo tem muitos membros e cada qual sua função,a Igreja também tem muitos membros,e o cabeça é Jesus. Por isso a Igreja é chamada de " O Corpo de Cristo"  ( Ef 1:22-23)

A revelação da Igreja foi dada por Jesus a Pedro e aos discípulos,e nessa revelação foi também demonstrado qual o poder que a igreja exerceria no mundo natural e espiritual.

Congregar-se no Corpo

Um aspecto importante é o de congregar. A Palavra de Deus diz: "Não deixemos de congregar-nos,como é costume de alguns...."  (Hb 10:25)

Congregar significa reunir-se. Reunir-se onde?
No  local em que você foi chamado e plantado por Deus para desenvolver seu ministério e estar em comunhão com os irmãos.
É verdade que Deus pode responder suas orações em qualquer lugar,mas a comunhão dos irmãos,o ouvir a Palavra,o participar das atividades do Corpo - tudo isso o fortalece,pois existem bençãos que o Senhor só derrama na união dos irmãos. (Sl 133)

Embora sejamos muitos,somos também um só.Estamos debaixo da autoridade de Cristo,como todo corpo está sob a autoridade de uma cabeça
.Deus nos uniu e nos abençoou para nos completarmos sendo o seu corpo, a Igreja.

Amém?

20 de jun de 2011

Espiritualidade e Religião



Espiritualidade é a experiência humana do sagrado, transcendente, divino. 
Religião é a maneira como o ser humano organiza e vivencia sua experiência de transcendência. Espiritualidade é uma experiência humana universal.
 Religião é uma experiência humana condicionada a dogmas, ritos, códigos morais e grupos de pessoas que acreditam nas mesmas coisas e celebram sua espiritualidade da mesma maneira. As religiões mais conhecidas no mundo são Judaísmo, Cristianismo, Islamismo, Hinduísmo e Budismo. A espiritualidade é o que os seres humanos têm em comum. Por exemplo, tanto o Dalai Lama quanto o Papa Bento XVI embora adotem religiões diferentes, um é budista, o outro é cristão, têm em comum a espiritualidade.
Em termos simples, assim como o ser humano tem corporeidade (relação com o corpo) e racionalidade (relação com a mente), também tem espiritualidade (relação com as realidades espirituais). 
Religião é maneira como cada ser humano desenvolve e pratica sua espiritualidade. Espiritualidade tem a ver com os atributos do espírito humano: razão, emoção, volição, consciência e auto-consciência. Religião está relacionada ao mundo dos espíritos, supra humanos ou sobrenaturais. 
Espiritualidade é aquilo referente às virtudes do espírito: amor, compaixão, solidariedade, generosidade, perdão e justiça. Religião trata mais das regulações morais, objetivas: pode, não pode, em detrimento das virtudes subjetivas.
Dentro de cada religião existe um número variado de maneiras de vivenciar a espiritualidade. Por exemplo, no Cristianismo a espiritualidade pode ser vivida de uma forma Católica Romana e outra Protestante, e mesmo dentro do catolicismo e do protestantismo, existem ramificações variadas: uma coisa é a Canção Nova, outra as Comunidades Eclesiais de Base, um é o catolicismo carismático, outro o catolicismo da teologia da libertação. No protestantismo também, um é o cristianismo de Santo Agostinho, Tomás de Aquino e dos célebres reformadores Martinho Lutero e João Calvino, outro o cristianismo do pentecostalismo e do neo-pentecostalismo.
Observe também a variedade do judaísmo. Há o judaísmo ortodoxo rabínico, com seu foco na tradição da Torah, do Tanakh e do Talmud, e o judaísmo hassídico, com sua ênfase na mística, além da versão cabalista e das diferenciações resultantes da territorialidade: os sefardistas, da Península Ibérica, e os asquenazes, da Europa Central e Oriental. O mesmo acontece com o Islamismo, com seus ramos sunita, hegemônico e mais tradicional, os xiitas, a minoria radical considerada dissidente, e a versão mística do sufismo, que alguns muçulmanos nem mesmo consideram identificada como Islã.
O budismo possui também sua variedade, considerando aspectos doutrinais e populares e suas principais versões: indiana e tibetana. Embora seja considerada uma filosofia não teísta, que o teólogo alemão Karl Barth considerava “uma religião sem Deus”, o chamado budismo popular possui características mágicas de culto a divindades diversas. Assim como o Hinduísmo, que não tem um sistema unificado de crenças codificado numa declaração de fé ou um credo, e engloba a pluralidade de fenômenos religiosos relacionados às tradições vêdicas. O Hinduísmo costuma ser definido com mais frequência como uma tradição religiosa, a mais antiga e a mais diversa das religiões mundiais.
As generalizações religiosas servem como categorias sociológicas e ajudam a compreender as diferentes tradições, mas dizem muito pouco a respeito da espiritualidade de seus praticantes. Categorias religiosas não são suficientes para conter a grande diversidade das relações humanas com o sagrado e o divino. Dizer qual é a sua religião sugere alguma coisa, mas não diz muito a respeito de sua espiritualidade. 
É mais fácil encontrar uma pessoa religiosa, do que um espírito livre e capaz de amar.

3 de jun de 2011

A Bíblia




"Porque a Palavra de Deus é viva e eficaz,e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes,e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito,juntas e medula, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração" -  Hb4:12

Que é a Bíblia?

A palavra Bíblia vem do termo grego "bìblos" ,que significa "livro",tratando-se do livro mais importante para os cristãos,pois narra toda a trajetória do homem,desde a sua criação até a Assunção de Jesus ao céu e o estabelecimento de Sua igreja sobre a Terra,a qual dá continuidade a toda a Sua obra,conforme é descrita principalmente,no livro dos Atos dos Apóstolos.
Tudo isso,porém,não é trazido numa ótica puramente histórica ou científica,mas espiritual,e tem por objetivo colocar em destaque a relação de Deus com o homem através de Suas alianças: a anterior,chamada de Novo Testamento.

A Bíblia é um livro espiritual,que não tem como objetivo primordial aprimorar a cultura do leitor,embora possa acrescentar-lhe algo nesse sentido;o seu foco,porém,está em trazer a plena revelação da vontade e da pessoa de Deus aos Seus servos,sendo três os seus aplicativos -   exortar,edificar e consolar.
Para tanto,é necessário que,mais do que ser lida,ela seja buscada em parceria com o Espírito Santo, o qual é o único capaz de no-la revelar.
Sendo a Bíblia a carta de Deus aos seus servos ,é de primordial importância que dediquemos tempo a sua leitura.

Na verdade,existem dois fundamentos que devem ser as práticas diárias de um cristão:

1- é a oração,na qual damos a Deus conhecer o nosso coração.
2- é a leitura bíblica,na qual entramos em contacto com o coração de Deus e,através de Sua forma de pensar,somos transformados.

Ler a Bíblia nos alimenta espiritualmente,e assim como não podemos deixar de comer a comida natural para que o nosso corpo físico não fique debilitado,assim também precisamos nos alimentar da Palavra para que tenhamos força espiritual para resistirmos ao inimigo e para buscar as promessas de Deus.
A bíblia é uma compilação de 66 livros , que embora escritos em diferentes períodos da história que compreende aproximadamente 4.000 anos ,por diferentes pessoas - cerca de 40 diferentes escritores _,como todas as coisas de Deus têm uma indecifrável unidade por possuir apenas um autor ---
 o Espírito Santo - ,o qual inspirou tais homens a escrevê-la.

" A Bíblia toda,de Gênesis a Apocalipse,tem uma única figura central,a saber, Jesus Cristo- a Palavra é o seu retrato,pois Ele é a Palavra(Jo1:1-2 ).Se você quer conhecê-lo melhor, uma excelente forma de fazê-lo é lendo a Bíblia."

Deus os abençõe.